segunda-feira, 19 de abril de 2010

Poema - Diário de Frida Kahlo

Frida Kahlo e Diego Rivera

Diego, princípio.
Diego, construtor.
Diego, meu bebê.
Diego, meu noivo.
Diego, pintor.
Diego, meu amante.
Diego, meu marido.
Diego, meu amigo.
Diego, meu pai.
Diego, minha mãe.
Diego, meu filho.
Diego, eu.
Diego, universo.
Diversidade na unidade.
Por que é que lhe chamo Meu Diego?
Ele nunca foi e nem será meu.
Ele pertence a si próprio.

Este poema pertence ao diário de Frida Kahlo e foi apresentado pelas alunas Luzimar Bezerra e Juliana Roberta de Andrade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desde já, agradeço seu comentário!